Publicado por: Malhado | 10-12-2010

O jardim das fadas

É imprescindível para quem estuda o Druidismo aprender a conectar-se com a natureza, reconhecer suas energias e seus processos e interagir com os que nela habitam. Caso você se identifique com o “Povo Bom“, um jardim das fadas é uma ótima forma de começar este estudo e convidá-los a morar com você.

Antes de começar a receber esses seres fascinantes em sua casa, é importante entender que este é um processo que necessita de um compromisso de convivência e troca, e que fadas não são nem escravos nem servos que você pode simplesmente usar ao seu bel-prazer. Chamá-las para o seu lado é ter aliados que cobrarão respeito à sua cultura e necessidades, e não apenas adquirir um tipo esquisito e etéreo de bicho de estimação. Lembre-se sempre que as mesmas fadas que lhe trazem belos sonhos trarão também, quando desrespeitadas, ignoradas ou vilipendiadas, pesadelos bastante “educativos” a quem as irritar.

Algumas “gafes” devem ser evitadas. Por exemplo, não se esqueça que as fadas possuem uma energia sagrada e natural, então não as convide para morar num jardim feito de matérias sintéticos ou num lugar que nada tenha haver com o que elas gostem. Quanto mais natural o ambiente, melhor tende a tornar-se a convivência com as fadas. Morar bem faz toda a diferença. Lembre-se também de que apesar de as chamarmos de fadas, nem todas são meninas e nem todas são fofinhas. Deixe as ilusões de filmes infantis de lado.

Montagem e decoração do jardim

A terra corretamente misturada e um vaso bonito, que reflita a energia feérica (tipo de fada) com a qual você deseja se conectar, deve ser a sua primeira preocupação. Procure dar preferência a materiais naturais para o seu jardim. E no caso do vaso, ele pode ser de barro, cerâmica, madeira ou algo rústico, como pedra esculpida ou um tronco escavado, por exemplo.

Em seguida, coloque a decoração do seu jardim, para não plantar nada e depois cobrir uma semente com algum enfeite. Madeiras e minerais em geral costumam ser excelentes para decorar jardins de fadas, mas alguns enfeites de resina dão um toque bastante especial e compõem muito bem o ambiente, para os que gostam do estilo; procure-os também em lojas de aquarismo (principalmente os cogumelos) ou de mimos. Claro que se você puder cultivar o cogumelo de verdade seu jardim será ainda mais vívido e bonito, mas dará uma dose extra de trabalho que só recomendo aos entusiastas.

Por fim, coloque ervas e plantas que fadas gostem e com as quais você sinta uma energia particularmente acolhedora, sentindo-se em casa apenas por estar ao seu lado. Escolhê-las requer ou uma boa dose de sorte ou uma conexão decente com suas fadas, ou ainda, uma vasta pesquisa em livros de herbalismo, sempre lembrando que é mais interessante você pesquisar a flora da sua região. Uma forma bastante interessante de encontrá-las é caminhar por um mercado ou viveiro especializado e estar aberto à Inspiração, para que as plantas lhe sejam “indicadas” pelas próprias fadas. Isso é, ainda, uma ótima forma de treinar sua intuição e conexão.

Para facilitar um pouco, você pode tentar usar algumas coisas que as fadas costumam gostar, como os trevos de três folhas – aquele matinho comum e azedo – ou cogumelos, que crescem naturalmente uma vez que você dê condições para tal (o trevo com muita facilidade, até), pedras coloridas e cristais, alguma espécie de musgo, conchas, rochas, plantas com cores vivas e vibrantes (as de flores pequenas costumam fazer muito sucesso), pedaços de madeira (imitando troncos caídos, por exemplo) ficam lindos.

Convidando as fadas

Preparado o ambiente, falta apenas o convite. Uma boa forma de convidar fadas é, primeiro, preparar uma pequena oferenda para já garantir o alimento para seus novos companheiros e, antes de ofertá-la e fazer o convite propriamente dito.

Sente-se ao lado do jardim, observe-o calmamente e sinta a energia das plantas, cristais e de cada elemento que tenha usado na decoração daquele espaço. Quando estiver bem conectado com o que deseja trazer para seu lado, faça o convite em voz alta.  Não precisa ser nada solene ou decorado.  Apenas um convite para que esses amigos possam vir até a morada que você preparou. Dar um presente – uma parte da decoração – neste momento é uma boa ideia a se considerar, e funciona como “dar a chave da casa” aos novos habitantes. Oferte por fim o alimento, para iniciar o banquete. Coma um pouco também, e celebrem a chegada juntos.

Relacionando-se com as fadas

Tudo pronto! Agora é só uma questão da política de boa vizinhança. Afinal, você estará convivendo com seres independentes e que terão suas vontades e necessidades, também. Não é difícil, desde que você se dê ao trabalho de lembrar-se de que agora divide o seu espaço com fadas e que, como eu já disse antes, elas não estão ali para serem servos ou bichos de estimação. Respeito é bom e elas também gostam.

Uma parte importante dessa relação é cuidar do bem-estar do Povo Bom e de sua comunidade, mantendo o jardim saudável e proporcionando-lhes pequenos agrados como mostra de boa vontade (e elas percebem na hora quando não o é). Deixar uma maçã, uma balinha, um vegetal ou um presente como um enfeite novo cativam a amizade e garantem uma convivência bem-humorada. Jamais deixe suas fadas “sem alimento” (uma oferenda em forma de comida) nem deixe o alimento ali por tempo demais, mas cuidado com o que oferece e como oferece para não atrair baratas, formigas, e outras pragas nada agradáveis. Veja mais dicas a esse respeito na parte sobre oferendas para ancestrais no artigo “Seu primeiro altar“.

Na dúvida quanto ao que deixar, lembre-se de que maçãs sempre fazem sucesso. Eu nunca vi uma oferenda dessa fruta (que é fruto de uma árvore sagrada) falhar ou atrair pragas, desde que você não espere a maçã apodrecer para trocá-la.

Cuidados importantes

Estude o que for colocar no seu jardim para evitar a proliferação de pragas ou a incompatibilidade entre as plantas que escolher. Afinal, uma espécie pode tomar para si todo o nutriente e deixar outra desnutrida a ponto de matá-la ou ainda a água para uma pode ser pouca e para outra em demasia. Tomando esses cuidados e observando os nutrientes necessários (existem pastilhas de fertilizante que você pode utilizar), seu trabalho será uma composição harmoniosa e destinada ao sucesso. Se você decidir se enveredar pro aí, seu jardim de fadas pode ser apenas o começo de uma ótima relação com as plantas e o cultivo de jardins belíssimos, sejam ornamentais, sejam de ervas medicinais ou de temperos.

Anúncios

Responses

  1. Adorei o tema!! Pode-se também fazer um pequeno quiosque para elas no jardim, sempre contando com a ajudas das crianças da família para isso, então a comunicação é mais fácil. Sobretudo, deve-se aprender a ouvir seu jardim e assim poderá escutar os sussurros das fadas falando com você!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: