Publicado por: Malhado | 16-09-2011

A evolução da educação

Hoje recebi um e-mail que resume bem o como me sinto com relação à educação dedicada a nossos filhos da “geração eca”, nome perfeito para tempos de um “estatuto do menor delinquente” ao qual estamos submetidos. Pré-conceitos e indignações à parte, peço que faça uma pausa para ler atentamente a este texto e refletir não apenas sobre os filhos que temos ou teremos, mas sobre os filhos que nos tornamos.

Não consegui encontrar quem sejam os autores do texto e da frase nele citada, mas sua utilidade para nossas vidas e para que vivenciemos nossa fé sem jamais esquecer de um dos seus pilares, o mundo que nos cerca, é indiscutível. Pois sem sabermos… não, sem nos importarmos em ser cidadãos melhores, seremos sempre parte da massa que caminha qual gado rumo à sorte que poucos, e quase todos “líderes” inescrupulosos, nos guiam.

 

Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia…
Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas…

Leiam o relato de uma Professora de Matemática:

Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.
Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la.
Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender.

Por que estou contando isso?
Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda.
Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
( )R$ 20,00  ( )R$ 40,00  ( )R$ 60,00  ( )R$ 80,00  ( )R$ 100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
( )SIM  ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00  ( )R$ 40,00  ( )R$ 60,00  ( )R$ 80,00  ( )R$ 100,00

7. Em 2010 …:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder pois é proibido reprová-los).
( )R$ 20,00  ( )R$ 40,00  ( )R$ 60,00  ( )R$ 80,00  ( )R$ 100,00

E se um moleque resolver pichar a sala de aula e a professora fizer com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas na criança.

Também jamais levante a voz com um aluno, pois isso representa voltar ao passado repressor (Ou pior: O aprendiz de meliante pode estar armado)

– Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:

Todo mundo está ‘pensando’
em deixar um planeta melhor para nossos filhos…
Quando é que se ‘pensará’
em deixar filhos melhores para o nosso planeta?”

 

E, por fim, lembre-se: sempre é tempo para aprender.

Boa reflexão.

Anúncios

Responses

  1. Eu sempre observei as crianças ao meu redor, desde que eu própria era uma. Quinze anos atrás, quando eu era uma criança, eu já sentia uma deficiência na punição dos meus colegas (tanto dentro quanto fora da escola).

    No decorrer da minha vida escolar, vi a escola fazer vista grossa diante de situações de ódio que, se cometidas por um adulto, seriam punidas com muita severidade. Acho que nem preciso falar dos pais, que parecem achar que seus filhos são santos…

    Estou fazendo, hoje, um curso de licenciatura e essa discussão “de quem é a culpa” está em palta na maior parte das disciplinas. Sinceramente, nunca tive paciência para esse tipo de discussão, acho que não cabe atribuir culpas, apenas assumir a responsabilidade de mudar a situação.

    Hoje, o que eu vejo são crianças e pré-adolescentes mal educados e sem qualquer respeito pelos outros. Não acho que a punição precise passar por agressões (físicas ou verbais) para que uma criança aprenda as lições básicas da vida, mas não vale fingir que não há problema algum.

    Excelente texto. Obrigada pela reflexão!

  2. Muito bacana esse texto =) Realmente, a Educação no pais, deixa muito a desejar, perdeu a qualidade. Temos formandos despreparados, não se tem mais Educação, Moral e Cívica, que alias, são valores, os quais mais sentimos falta, civismo, moralidade e educação. Rotularam como algo da ditadura, mas para mim é balela esse pensamento. Acho algo necessário, precisamos de valores, pois parece que abriram as portas e por isso, tudo virou “oba-oba”, confundiram fundos com fundilhos.

    Antigamente , não tinha o empurra- empurra ,de a quem cabe a educação se familia ou escola, cada um tirando o seu da reta. Antes, a educação era em casa e na escola. Havia respeito aos pais e aos mestres. Não falo nem em tempos de palmatória que também seria exagero, se bem que, hoje em dia, muito aluno anda precisando… rs

    Bençãos!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: