Publicado por: Malhado | 22-03-2013

6º dia druídico – O Ciclo das Estações

Os ciclos do movimento da Terra ao redor do Sol fazem a natureza pulsar suavemente, e a natureza responde a esse movimento com a sua dança de aquecimento e resfriamento, crescimento e diminuição, vida e morte, a qual chamamos de quatro estações.

Para os celtas, as estações começavam um festival adiantado com relação ao que costuma-se celebrar no Brasil. Aqui, atendendo à lógica grega, conta-se uma estação pelo seu ápice, mas o ciclo da vida era para os celtas, assim como é para o Druidismo, fluídico, e não baseado em rompantes. Tudo começar suavemente, tenro como um bebê, chega a um ápice vigoroso, como um jovem adulto, para enfim recolher-se e dar lugar a algo com mais energia, como um ancião, que por fim morre.

Celebramos conforme a natureza esteja. Claro, algumas pessoas falarão que celebram de acordo com a “egrégora dos antigos”, como já escutei, mas se o objetivo dos celtas fosse que todos copiassem seu estilo de vida eles teriam deixado os festivais baseados em datas e não em ciclos naturais, e sua história não seria transmitida através da via oral, e sim escrita ou carvada em pedra, o que eles bem sabiam fazer. Vivemos numa sociedade de calendários, mais focada na data de um evento do que nas nuances que o levam a existir, mas celebramos a natureza de acordo com ela mesma, e por mais que nos permitamos a eventual comodidade de guardemos uma dia específico para celebrar um festival, isso não nos guia. É o movimento das estações e sua influência sobre o que nos cerca que o faz.

E quando a natureza é incerta? Afinal, muitos e perguntam isso, e quanto mais perto linha do equador, mais difícil fica de compreendermos as variações entre cada estação. Desta forma, as pessoas tendem a aceitar duas grandes variações de clima anuais como sendo as únicas mudanças na natureza e a teoria da “egrégora” volta à discussão. O Druidismo tem três pilares: os Deuses, a natureza e os antepassados, mas trocar um pilar por outro para contar os festivais não é uma substituição, é negligenciar um desses pilares, e a contagem dos festivais deve ser realizada pelo pilar que por ela é responsável, mesmo que essa região esteja um tanto quanto “entre mundos”, já que está literalmente entre o mundo do sul e o do norte.

Quando minha observação da natureza falha eu me oriento pelo magnetismo terrestre. Ao sul como no sul, ao norte como no norte, mas jamais deixo de buscar pequenos detalhes que marquem os períodos de passagem de ciclo, especialmente na fauna quando a flora for pouco legível. Esse exercício é um método importante de descoberta, e faz parte da conexão com o solo.

Esses são os festivais e sua relação com o ciclo das estações*:

  • Festival de Inverno − ocorre no solstício de inverno, e é a noite mais longa do ano;
  • Imbolc − entre o último solstício e o próximo equinócio;
  • Festival de Primareva − ocorre no equinócio de primavera;
  • Beltane − A Festa das fogueiras de Belenus. Ocorre entre o último equinócio e o próximo solstício;
  • Festival de Verão − ocorre no solstício de verão, e é o dia com maior exposição solar do ano;
  • Lughnasadh − entre o último solstício e o próximo equinócio;
  • Festival de Outono − ocorre no equinócio de outono;
  • Samônios (Samhain) − É a noite de “entre-mundos” e ocorre entre o último equinócio e o próximo solstício;

* As datas dos festivais que ocorrem fora dos solstícios e equinócios variava muito de local para local, entre os celtas. Existem vários meios de cálculo disponíveis na literatura e mesmo na Internet, os quais você pode pesquisar.

Anúncios

Responses

  1. Concordo em gênero numero e grau!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: