Publicado por: Malhado | 24-08-2016

Sobre hipocrisia, aborto e opções

Mais uma mulher morre em clínica clandestina de aborto e os “defensores da vida” celebram sua morte. Eis meus “centavinhos” a esse respeito:

Enquanto tratarmos do assunto com base em premissas religiosas, e não como um problema sério de saúde pública e de valores pessoais, Isso continuará a acontecer.
Interessante é ver os mesmos “defensores da vida” aplaudindo uma morte, mas fazendo nada para que ela tivesse condições de aderir, por exemplo, a um programa de adoção pré-parto ou que tivesse informações e assistência melhores para tomar a decisão.

A onisciência das pessoas baseada no que elas não fazem ideia é um dos piores problemas da humanidade. “Deve ter sido isso” e “com certeza aquilo” são posturas fáceis e tão covardes quanto a de matar o feto que eles defendem, mas no cu dos outros é sempre refresco e, apesar de contra o aborto, não fazem nada além de apontar dedos para quem esteja considerando a hipótese.

Mexer a bunda e fazer algo que é bom, para que não haja na mente da próxima a falecer a necessidade de recorrer a isso essas pessoas não fazem. Pois façam, seja por convicção de que o aborto é atroz como pregam e como não praticam com o “próximo” nunca a não ser que pense como eles, seja por ter opções que valorizem a vida e lhe deem respaldo psicossocial para poder levar a gravidez a termo e fazer uma família que não teve a bênção de ter filhos possa adotar uma criança.

Lembrando que a assistência psicossocial não é uma pessoa idiota tentando forçar a mãe a ficar com o bebê ou avisando pra família dela do caso sem que ela permita. Assistentes sociais são, nesse ponto, péssimos hoje em dia e tanto a legislação quanto a prática profissional precisam ser revisados, para esses casos.

E falando nisso, lutem para que a adoção seja um processo decente no país, já que se importam com as crianças e valorizam a vida. Ser hipócrita e apontar o dedo é mole. Trabalhar para encontrar soluções de fato, isso raramente algum dos que acusa faz.

Anúncios

Responses

  1. O texto é ótimo e sincero… contudo… creio que alguns termos usados pelo autor, sejam desnecessários…
    Não é porque td mundo fala que se torna menos desconfortável, principalmente, tratando-se de um assunto tão seriamente abordado…
    O conteúdo não perdeu o seu brilho, mas a forma sim…
    Poderia ter-se expressado de uma forma menos agressiva… refiro-me a um determinado termo, não ao contexto, afinal, liberdade de expressão e literária também vem com sua responsabilidade…

    • A Agressividade é tanto questão de estilo quanto revolta pelo que leio aqui e ali, Yuki. Sou consciente que não sou uma pessoa tão diplomática quanto as pessoas gostariam, mas espero um dia ter a suavidade para alcançar isso, no tempo que a minha tempestade precise para tornar-se calmaria.

  2. Parabéns pelas palavras escritas , concordo em número é grau, nosso poder público e nossas leis , Ė um descaso só com vidas humanas

  3. Não se trata de premissa religiosa, seja honesto e pare de querer polemizar. A vida é ato contínuo que começa na concepção e isso é fato científico. Logo, interrompê-la é assassinato. Todo aborto é um assassinato, independente se a vida da mãe está em não em risco. Então que se opte pela vida do bebê ou pela vida da mãe, mas isso não descaracteriza nem ameniza o assassinato de um indefeso.

    • Pessoalmente penso que todo aborto é assassinato, também. O que me incomoda é as pessoas falarem mil coisas, apontarem mil dedos e, quando a criança nasce, salva por suas ações “abnegadas”, dão-lhe as costas e ela e a mãe que se lasquem. Procuro soluções que não sejam hipócritas como apenas acusar, e não é meu objetivo polemizar, mas ajudar as pessoas a terem alternativas sérias ao aborto. Quanto à decisão de assassinar, aceito esse argumento quando os “defensores da vida” fizerem os memos com o bandido que mata o policial, o traficante que concorre para deputado e é eleito porque o “pastor indicou”, etc.

      Onde houverem sugestões sem hipocrisia, estarei ali, aberto a ideias. Onde apontarem os dedos, mostrarei a sombra que essas pessoas “de boa fé” escondem de si mesmas.

      Não acho interessante matar um feto, seja da espécie que for, mas não está na minha natureza aceitar que quem defenda tão arduamente a vida o faça só até a hora do nascimento e depois vire as costas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: